quinta-feira, 7 de julho de 2011

CEGOS, SURDOS E MUDOS

Não deixo de achar curioso como é hábito ouvir os Portugueses reclamar a ausência de funcionamento da Justiça em Portugal.
No entanto é ainda mais curioso constatar como se comportam os mesmos quando são chamados a pronunciar-se sobre algum facto em justiça.
A imagem fala por si.


Quando não são CEGOS, SURDO E MUDOS queixam-se de um sintoma característico dos doentes de Alzheimer: PERDDA DE MEMÓRIA.
Assim vai Portugal trinta e tal anos depois do 25 de Abril de 1974: CEGOS, SURDOS E MUDOS, COM ALZHEIMER E "CAPADOS".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores