terça-feira, 28 de abril de 2009

NEM TUDO É MAU...?

Bailundos é o termo utilizado para designar os povos do Huambo, província de Angola onde nasci. A cidade do Huambo (ex Nova Lisboa) foi projectada pelo General Norton de Matos para ser a capital do império português, desígnio que nunca cumpriu. No entanto ficaram as sementes da capacidade organizativa daquela militar português. O que quer que se pense da colonização, os factos e obras são visíveis na recuperação que hoje se faz do património arquitectónico deixado pelos "colonos".

"ROVISCO PAIS QUER SER REFERÊNCIA NACIONAL" é o artigo de primeira página do Jornal "AS BEIRAS".

Tal como fico satisfeito com as fotos que me enviam da reconstrução da minha terra também fico contente de ler a notícia acima referida. Tal como em relação à colonização, parte do fruto do meu trabalho naquele Centro, torna-se agora visível.

Fico contente ao constatar que o projecto dos Cyber Car adaptados ao transporte de doentes no Centro, que iniciei com o Dr. Alegre de Sá e o Instituto Pedro Nunes, são uma realidade para breve.
Fico contente ao constatar que o projecto de "hospital sem papel" que iniciámos (é interessante ver a data da doc do link), foi concretizado.

Mas estas não são ideias estruturantes, são apenas instrumentos de funcionamento que agora estão a ser utilizados pela sua mais valia mediática.

Fico contente ao constatar que o Desporto para deficientes continua a funcionar, já que foram criadas condições para o desenvolver.
Fico contente ao constatar que o projecto de "escola de reabilitação para o país" continua a ser um desígnio da Administração. De facto, a grande dificuldade foi ter conseguido a idoneidade formativa para Médicos Especialistas obtida pela minha iniciativa e pela trabalho efectuado entre 2006 e 2008.
Parabéns ao CA que conseguiu fazer florir algumas das ideias que desenvolvi com a equipa que me acompanhou.
Também há momentos em que as pessoas me surpreendem pelo tempo que precisam para concretizar projectos, e pela incapacidade de os conceber (como se vê até à data).

1 comentário:

  1. Só um pequeno pormenor: está-se a recuperar património arquitectónico deixado pelo colonizador. Mas em Luanda, infelizmente, foi demolida uma autêntica obra de arte, o mercado quinaxixe. É pena

    ResponderEliminar

Seguidores